E assim o guache se torna um companheiro inseparável

É verdade. Desde que voltei a usar guache, não larguei mais. Cada vez desenho menos, e pinto mais. O pincel tem se mostrado mais eficiente em minhas mãos do que o lápis. É por isso que tenho feito exercícios de observação também com guache, pois já posso estudar inúmeras coisas de uma só vez: construção, perspectiva,composição, luz e sombra, cor e tons.

Estes estudos estão me dando mais segurança. E uma das motivações para fazê-los é a minha participação no blog Desenhos de Observação, que é coletivo e traz trabalhos de vários artistas. Vale a pena dar uma passeada por lá.




Comentários

Postagens mais visitadas